Quantcast

Esse Vídeo do Underground Resistance em 1992 É Quase EDM

Veja ​a santíssima trindade Mike Banks, Jeff Mills e Robert Hood numa versão menos, uhn, 'refinada' do seu techno político radical.

Joshua Glazer

No debate entre a dance music underground e o EDM mainstream, existem poucos grupos que representam mais ferozmente a estética independente do primeiro gênero, do que o Underground Resistance de Detroit. Essas são as pessoas que fundem o som do techno de Detroit com política radical, que lutou contra as grandes gravadoras 15 anos atrás e ganhou. Eles também foram proponentes da ideia de "deixar a música falar por si mesma". O líder do UR, "Mad" Mike Banks nunca foi fotografado sem máscara –– mas nada ao estilo do Daft Punk, não.

Leia: "Daft as Punk: Tocando COMO o Daft Punk"

Essa rara filmagem do UR se apresentando em 1992 apareceu na semana passada e apresenta o lineup original do UR: Mike Banks, Jeff Mills e Robert Hood. Banks tocando sintetizadores, Mills era o DJ e Hood animava a galera. É tão militante quanto se pode esperar, mas também tem uma potente energia de rave:

Às vezes, o vídeo mostra muitas similaridades com um festival de EDM, algo que os fãs do UR certamente odeiam. Robert Hood parece quase fora de lugar, usando uma máscara de paintball e jaqueta de nylon, andando pelo palco com um microfone, pedindo pra plateia "levante suas mãos!" como se o Public Enemy encontrasse o Prodigy, enquanto o clássico do UR "Amazon" constrói até, ouso dizer, um drop épico.

Leia: O Underground Resistance Vai Tocar no Boiler Room na Amazônia

Nós nunca vamos descobrir (spoiler, o drop é animal) já que o clipe muda para Mills habilmente cortando entre duas cópias do clássico hardcore do UR "Method of Force" enquanto a rave continua pesada e Hood anima a galera ainda mais. A filmagem termina com melodias ultra simples de duas notas (da menos conhecida "Panic"). Enquanto isso o vídeo mostra o logo do UR brilhando incessantemente, o que lembra bastante a explosão de logos do EDM nos palcos hoje em dia.

Então o que isso quer dizer? O Underground Resistance são os progenitores do EDM? Provavelmente não. Ninguém aqui está acusando o UR de fugir de sua posição anti-comercial ao longo dos anos, e certamente existem muitas faixas mais sofisticadas no catálogo UR do que nas animadoras de público mostradas aqui.

Sim, sim, eu sei que o Black Flag e o Blink-182 ficam parecidos se você espremer bastante os olhos. Mas eu acho que a ideia pode ser que nos primeiros estágios de qualquer música, existem várias coisas menos refinadas que precisam ser feitas. Então alguns dos especialistas do techno por aí precisam dar uma folga para os novatos do EDM. Mas ainda não precisamos perdoar isso.

Tradução: Pedro Moreira

Siga o THUMP nas redes Facebook // Soundcloud // Twitter.