A Native Instruments Acabou de Lançar um Novo Formato de Música, o Stems

A companhia alemã veio desbancar o mp3 com um tipo de faixa que se "desmembra" e pode ajudar muitos produtores.

|
mar 31 2015, 5:00pm

Pra tentar tirar os produtores das garras do humilde mp3, a companhia alemã Native Instruments acabou de lançar um formato de áudio chamado Stems, que possui uma funcionalidade multi-faixa. Mas o que caralhos é isso? Ainda bem que você perguntou. Ao invés de oferecer uma música completa em uma faixa única, o Stems tem a faixa do baixo, a da bateria, a da percussão e a dos vocais, e você pode acessar cada uma delas independente da outra.

Essa invenção ajuda principalmente os artistas e as pessoas que ganham dinheiro em cima deles, mas é uma ajuda e tanto. Por exemplo, se eu sou um produtor e eu normalmente vendo a minha música por US$0,99 no Beatport, eu poderia vender a versão Stems por, sei lá, cinco dólares. Tudo isso porque o formato deixa que as pessoas tirem mais proveito da minha música. Os remixers de bootleg vão ter mais ferramentas pra fazer remixes melhores e os DJs vão poder mixar só as faixas de vocal e percussão se quiserem, sem ter que separar "pedaço por pedaço" do áudio. E nem pense que a Native Instruments não está sonhando em usar melhor essa funcionalidade no hardware deles, o Traktor DJ.

O software do TRAKTOR vai ser o primeiro a oferecer suporte pro Stems quando ele for lançado no meio do ano, e a Native Instruments garante que outros desenvolvedores vão fazer o mesmo. O Beatport, o Juno e a Traxsource são os únicos que confirmaram até agora a venda do formato, mas espere que essa lista ainda vai aumentar até o fim do ano.

Ainda tá com dúvida? A Native Instruments tem um FAQ (em inglês) pra te ajudar.

Ziad Ramley está no Twitter