Ainda não superamos o show do Kaytranada em São Paulo

Sim, já faz duas semanas que rolou o DJ set do produtor haitiano/canadense no Urbania, mas eu ainda não consegui superar a balada e aqui vão uns GIFs pra você sentir essa emoção comigo.

|
set 22 2016, 1:00pm

Na primeira semana de setembro, mais especificamente na terça (6), meu feed das redes sociais estava tomado por pessoas implorando por ingressos para o Urbania, que rolaria naquela noite no Superloft, em São Paulo. Eles estavam esgotados há semanas, tudo por causa de um jovem de 23 anos conhecido como Kaytranada, que queimaria a pista do lugar algumas horas mais tarde — sério, não sobrou nada.

Os colegas do Rio de Janeiro já tinham postado milhares de fotos e reações do show que ele fez lá no fim de semana anterior, na Fabrika. A expectativa era tanta que durante todos os momentos da noite a galera já se mostrava enlouquecida, eu inclusa. O Tamenpi deu o start na pista, cheio de clássicos. Já o Sants ostentou nas dancinhas e uma roda de bboys se abriu no meio da galera. Rolou até Racionais MC's no meio do set e a faixa "Da Ponte pra Cá" foi recebida com a devida empolgação.

O Trusty foi o próximo, homenageando o eterno DJ Rashad (que eu tive o prazer de acompanhar em sua passagem pelo Brasil, em 2014, aqui pelo Thump).

Mas o clima, apesar de gostoso demais, estava bastante tenso. A galera já começava a reservar seu espaço na pista, que tinha o palco bem no meio do contêiner característico da casa. Estava quase insuportável de cheio e era difícil se movimentar entre as pessoas. Tive que discutir muito para chegar mais perto.

O set do Kaytranada nos presenteou com vários daqueles remixes que ele posta livre, leve e solto no Soundcloud, como a versão de "Kiss It Better", da Rihanna, e "If" da Janet Jackson. Ela, inclusive, apareceu nas projeções que emolduravam o fundo da cabine, feitas pelo Adler David.

Depois do set, o Kay (risos) ainda dedicou um tempo pra tirar foto com a galera que se empoleirava na grande ao lado da pickup e foi super simpático.

O final da noite ficou na responsabilidade da Mussi e do Zopelar, mas confesso que eu já não estava no meu melhor estado de sobriedade. Isso fica evidente neste último gif que vos presenteio para que fique bem claro o quanto esse dia foi foda demais.

Ainda não superei. A playlist pré-show ainda toca vez o outra no meu Spotify, mas tenho fé de que vai rolar.