Quantcast
Fotos

Ainda não superamos o show do Kaytranada em São Paulo

Sim, já faz duas semanas que rolou o DJ set do produtor haitiano/canadense no Urbania, mas eu ainda não consegui superar a balada e aqui vão uns GIFs pra você sentir essa emoção comigo.

Anna Mascarenhas

Anna Mascarenhas

Na primeira semana de setembro, mais especificamente na terça (6), meu feed das redes sociais estava tomado por pessoas implorando por ingressos para o Urbania, que rolaria naquela noite no Superloft, em São Paulo. Eles estavam esgotados há semanas, tudo por causa de um jovem de 23 anos conhecido como Kaytranada, que queimaria a pista do lugar algumas horas mais tarde — sério, não sobrou nada.

Os colegas do Rio de Janeiro já tinham postado milhares de fotos e reações do show que ele fez lá no fim de semana anterior, na Fabrika. A expectativa era tanta que durante todos os momentos da noite a galera já se mostrava enlouquecida, eu inclusa. O Tamenpi deu o start na pista, cheio de clássicos. Já o Sants ostentou nas dancinhas e uma roda de bboys se abriu no meio da galera. Rolou até Racionais MC's no meio do set e a faixa "Da Ponte pra Cá" foi recebida com a devida empolgação.

O Trusty foi o próximo, homenageando o eterno DJ Rashad (que eu tive o prazer de acompanhar em sua passagem pelo Brasil, em 2014, aqui pelo Thump).

Mas o clima, apesar de gostoso demais, estava bastante tenso. A galera já começava a reservar seu espaço na pista, que tinha o palco bem no meio do contêiner característico da casa. Estava quase insuportável de cheio e era difícil se movimentar entre as pessoas. Tive que discutir muito para chegar mais perto.

O set do Kaytranada nos presenteou com vários daqueles remixes que ele posta livre, leve e solto no Soundcloud, como a versão de "Kiss It Better", da Rihanna, e "If" da Janet Jackson. Ela, inclusive, apareceu nas projeções que emolduravam o fundo da cabine, feitas pelo Adler David.

Depois do set, o Kay (risos) ainda dedicou um tempo pra tirar foto com a galera que se empoleirava na grande ao lado da pickup e foi super simpático.

O final da noite ficou na responsabilidade da Mussi e do Zopelar, mas confesso que eu já não estava no meu melhor estado de sobriedade. Isso fica evidente neste último gif que vos presenteio para que fique bem claro o quanto esse dia foi foda demais.

Ainda não superei. A playlist pré-show ainda toca vez o outra no meu Spotify, mas tenho fé de que vai rolar.