Quantcast
Words

As Sete Faixas Mais Pornográficas da História do Dance Mania

Você pode preservar a inocência dos seus ouvidos prestando atenção apenas nas batidas. Ou não.

Max Pearl

"Bata palmas se você gosta de pau", canta Reggie Hall ao piano, no comovente hino "All Night Long", do Parris Mitchell, lançado em 1995. "Garotinha, você não vai me chupar? Quero gozar na sua boca", Reggie propõe no segundo verso da música, cantando de um jeito tão doce que nem a sua tia carola poderia se ofender.

O house de Chicago sempre teve um lado safado, mas, desde meados dos anos 90, ninguém colocou o sexo tão em evidência quanto o Dance Mania, selo que é sinônimo do breve, mas amplamente citado movimento ghetto house da cidade.

Depois de 200 lançamentos e um catálogo que atravessava quase duas décadas, o selo começou a enfrentar problemas financeiros com a chegada do novo milênio, e o seu tradicional quartel-general no Chicago West Side fechou as portas. Embora artistas importantes do selo, como DJ Funk, DJ Deeon e DJ Slugo, tenham tentado usar sua influência para colocar a marca do Dance Mania em lançamentos pontuais mais recentes, no geral, o selo tem sido uma espécie de clube fechado desde 1999, com um cronograma de lançamentos quase inexpressivo.

Mas, na primavera de 2013, o selo anunciou que estava de volta à ativa com um relançamento ampliado do Project EP, do Parris Mitchell – o disco que contém o single supracitado, "All Night Long" – além de um EP de jams clássicas de juke e footwork do Traxman. E o selo britânico Strut Records se juntou ao Dance Mania para lançar uma compilação que acompanha o catálogo revolucionário do selo de Chicago, dos primórdios do proto-house ao ghetto house, juke e footwork, passando pelo acid house e o aggressive techno.

Pela ocasião do revival iminente do Dance Mania, relembramos nossos momentos favoritos do selo – aqueles sem filtro, as faixas que celebram aquilo que todos nós (ou pelo menos a maioria de nós) viemos fazer na festa: beber, fumar e pegar alguém. Então, sem maiores delongas...

PAUL JOHNSON - "SUCK MY CANDY CANE"

"Esta faixa começa com o Paul Johnson filosofando sobre "cair de boca" com a voz de um ilustre poeta afrocêntrico: "Paz, irmãos. Continuem tendo seus paus chupados". E como se isso não fosse o suficiente para tornar essa faixa totalmente bizarra e desconfortável, sons de chupada começam a se misturar ao mix, e depois há harmonias vocais e...é um pouco demais para a minha frágil disposição.

PARRIS MITCHELL FT. REGGIE HALL - "ALL NIGHT LONG"

Reggie Hall faz tudo soar muito romântico, e esses pianos são tão suaves! Vou cantar isto para a minha futura ex-mulher. PS: Não perca o remix do Bok Bok.

TRAXMEN - "FUCKIN'/SUCKIN'"

Essa porra é assustadora, cara! Não deveria ser permitido a ninguém readaptar uma canção infantil para fazer esse tipo de demência. Escutei demais esta aqui na semana passada e fui para a cama com "Fodendo/Chupando/Fodendo/Chupando" em um loop infinito na minha cabeça, como uma espécie de mantra perturbado. Noite estranha.

DJ DEEON - "DICK & BALLS"

O Deeon é o padrinho inconteste do ghetto house, além de um dos artistas mais prolíficos do Dance Mania. Enquanto os seus outros singles – "Let Me Bang", "Freak Like Me" e "Work This Motherfucker" – alcançaram um status lendário entre DJs do mundo inteiro, desde então, este aqui é muito, mas muito esquisito e pervertido. Pensando bem, tenho certeza de que existe algo ainda mais obsceno que algum nerd vai me indicar nos comentários.

DJ DEEON - "YO MOUF"

Eu queria mesmo que esta faixa fosse sobre ir ao dentista, mas é... Espera, não, eu não queria isso de jeito nenhum. "Coloque-o na sua boca/Não morda/Lamba minhas bolas, eu fico excitado", é o que diz esta aqui. Se você não consegue comunicar o que quer na cama para aquela pessoa especial, é só colocar essa faixa para tocar que a mensagem será recebida em alto e bom som. Mas tenha cuidado – esta faixa é tão viciante que você pode acabar cantando-a na frente da sua mãe sem querer.

DJ FUNK - "DIK WORK"

350 "gostei", 6 "não gostei". É isso aí – se você não gosta desta aqui, você é um hater de primeira, não gosta de dançar ou é a Bell Hooks. Até a Gloria Steinem rebolaria com essa sex jam sobre oportunidades iguais (que começa aos 2:23 deste vídeo). "Deixe eu ver o seu pau em ação", diz (presumivelmente) uma "amiga" do DJ Funk, antes de ele provocá-la de volta com um "Deixe eu ver essa buceta em ação!". Uma faixa indecente como esta não devia ser tão amável. Como tudo do DJ Funk, ela com certeza vai fazer as meninas descerem até o chão na pista. Não acredita em mim? Então assista.

DJ D-MAN AND BILLY BOY - "DOOKY BOOTY"

Ok, ok, está bem. Esta faixa não é do Dance Mania, mas pergunte a qualquer DJ com uma boa coleção de ghetto house, e ele vai te dizer que esta aqui está no mesmo nível do cânone dos clássicos do DM. Sempre achei "bundão" meio nojento, prefiro "popozão" ou "padaria", mas ei, cada um, cada um.

Tradução: Fernanda Botta