Quantcast
thump premieres

A Beatwise apresenta o novato Yung Kush em "Fuckdatshit"

O produtor de Osasco (SP) e a chefia CESRV tornam o footwork bom de novo na faixa que encerra a Beatwise Single Series iniciada em 2016.

Amanda Cavalcanti

Amanda Cavalcanti

Arte por Onio.

Na temporada que CESRV passou em Los Angeles em 2016, além de lançar algumas baita faixas, o paulistano – que era, inclusive, amigo do lendário DJ Rashad – teve a chance de conviver de perto com os peritos em footwork da Teklife e de focar ele mesmo nesse tipo de som. Sendo a sua label, a Beatwise Recordings, uma das únicas labels brasileiras a trazer o footwork à tona em suas produções, CESRV voltou à terrinha com o objetivo mais firme ainda de focar em vertentes mais diversas da bass music.

"Principalmente pelo fato de tudo relacionado ao bass ter se tornado trap ou funk [no país]", explica. "Não temos interesse em fazer o que está bombando." Para, portanto, fechar a Beatwise Single Series de 2016, nada como chamar um novato pra trazer um footwork fresquinho à label.

Yung Kush é um produtor de Osasco (SP) que participou de alguns projetos interessantes em 2016, inclusive o EP Elevador do Febem, através do qual Kush e CESRV se conheceram. "Fuckdatshit" é uma colaboração entre os dois, um teaser para um EP de Kush que deve sair nesse ano pela Beatwise e, claro, uma footworkzera frenética da boa.

Para CESRV, evidenciar o footwork nas produções brasileiras não é apenas uma questão de escapar do que está sendo feito pela maioria, mas também de destacar semelhanças entre as batidas nacionais e as gringas. "O footwork e o juke vêm do ghettotec, um som criado pelos DJs mais maloqueiros de Chicago. Então tem tudo a ver com batidas africanas, 2/2, que tem muito a ver com ritmos latinos", conta. "Faz todo sentido esse som se enraizar por aqui."

Ouça "Fuckdatshit":

A Beatwise também adicionou todos as faixas da Single Series em um álbum no Bandcamp. Ouça aqui.

Siga o THUMP nas redes Facebook // Soundcloud // Twitter.